• 13 Noites Sagradas

    Como podemos aproveitar o intervalo das festas de final de ano para nos fortalecer e nos preparar para o ano que virá? Esse ano, vamos pensar na necessária aproximação com a natureza, a partir do cultivo de si e da terra, das práticas externas de cuidado e cura e da criação de uma estética da existência.

    broken image

    Para participar do grupo de estudos pelo YouTube privado, inscreva-se aqui.

    Um pouco sobre Raquel... Uma catalã linda!

    Raquel Cachafeiro Gil (PhD)
    Doutora em Filosofia (Aconselhamento Terapêutico). Diploma em Agricultura Biodinâmica pelo Emerson College.
    Estudos da Teoria das Cores de Goethe na Fundação Tobias School of Art. Há mais de 30 anos, Raquel se dedica à investigação da morfologia, gesto e cor das plantas e como o ser humano as percebe. O resultado desta pesquisa está contido no livro: "Cure a Terra. O canto do carvalho" ou o despertar da inteligência sensorial. Co-fundadora do Projeto Astrea com profissionais das áreas de medicina, psicologia e artes visuais, com os quais começou a divulgação dos estudos morfológicos da planta e a influência de sua percepção e conhecimento sobre a saúde e o bem-estar do ser humano.
     
    Ela é autora de "O livro dos rostos de árvores, plantas e arbustos", um documento com 100 fotografias reais de rostos em árvores, todas as evidências de que a tradição de duendes, gnomos ou anões no ambiente das plantas tem uma base verificável. Sobre este trabalho Rupert Sheldrake, biólogo, professor da Universidade de Cambridge, autor de obras importantes como "Uma nova ciência da vida", disse: "Ela lança uma nova luz sobre a tradição do homem verde e mostra que todas as faces da vegetação não eles são imaginativos, mas literais. Graças a este livro, é possível vê-los novamente e novamente ".
    Raquel recebeu os parabéns de Sua Majestade a Rainha Sofia por este trabalho incrível e divertido.
    Tem o reconhecimento de milhares de visitantes das exposições e participantes das conferências apresentadas em vários países. Como palestrante nas Conferências Internacionais do IIIHS, ela deu várias conferências e workshops em Montreal (Canadá), como "A nova fronteira da ecologia", "Botânica mística" ou "O espírito da macieira", entre outras.

     

    Autora de várias peças como:
    - "O Senhor do Tempo", onde considera a existência do tempo em nossa medida como inseparável da vida das plantas no planeta.
    - "Esta gravidade está me matando", uma expressão da perplexidade da Terra e do Sol diante dos papéis tão diferentes que eles têm que desempenhar ao longo da história da humanidade.
     
    - "A Depressão Ambiental" e outros pequenos trabalhos adaptados para serem representados nas funções da escola, didáticos, divertidos e provocativos sobre o papel de cada um na questão ambiental.
    - "Oito chaves para encontrar sua alma na natureza" "Histórias e histórias para a Terra" e vários roteiros de rádio elaborados e divulgados pelo Gabinete de Pesquisa em Comunicação do Cadena Ser.
    Criadora do Método do Olhar Consciente. Um programa de observação da natureza para o desenvolvimento ideal de funções sensoriais e a integração de habilidades criativas em uma unidade eficaz.

    Pesquisa e tradução Maria Cabreira

    FLORES BRASILEIRAS PARA CADA NOITE SAGRADA

    broken image

    1A. NOITE - VITÓRIA RÉGIA - AMAZÔNIA

    broken image

    4A. NOITE - CACTOS RABO DE RAPOSA - HARRISIA ADSCENDENS

    broken image

    7A. NOITE - PEQUI - (CARYOCAR BRASILIENSE)

    broken image

    10A. NOITE - FLOR DO MARACUJÁ AZEDO

    broken image

    13A. NOITE- FLOR DO CACTO MANDACARU - CAATINGA

    broken image

    2A. NOITE - PACOTÉ - ÁRVORE DO SERTÃO, BIOMA CAATINGA

    broken image

    5A. NOITE - FLOR DO CAMPO - CERRADO MINEIRO

    broken image

    9A. NOITE - ORQUÍDEA

    broken image

    11A. NOITE - FLOR DA JABUTICABEIRA

    broken image

    3A.NOITE - BROMÉLIA - TILÂNDSIA AZUL

    broken image

    6A. NOITE - CLUSIA WEDDELLIANA - CERRADO GOIANO

    broken image

    9A. NOITE - COSMOS LARANJA

    broken image

    12A. NOITE- CALIANDRA VERMELHA - FLOR DO CERRADO

    Primeira Noite Sagrada

    Para outros modos de vivenciar essa época, acesse 12 Noites Santas

    Comentários sobre a Primeira Noite Sagrada

    (se inscreva no canal e ative o sininho para receber e notificação do nosso vídeo semanal sobre antroposofia da imanência e educação steineriana)

    broken image
    broken image

    Cada uma das 13 noites que começam hoje representa um limiar de acesso a um nível mais alto de diversão e bom trabalho.

    Com o exercício voluntário e eficaz de pensar a verdade e a boa ação,

    emanamos uma beleza sublime e transcendente.

    Cada indivíduo tem em si mesmo, em seu coração, a semente do coração da humanidade.

    O nascimento do Eu Superior, encarnado e selado em todo ser humano, abre esperança para todos e para a Terra, mas sua fragrância e a beleza de suas cores precisam de ações nobres que merecem celebração.

    Desde tempos imemoriais, as damas das flores ou das musas nos inspiraram.
    As Damas das Flores se manifestam onde as flores e o verdadeiro sentimento humano se reúnem para um bem maior.

     

    Citações do primeiro encontro

    "O corpo é o espírito agora"
    Maria Gabriela Llansol

    "Da capacidade de acolher o destino de nossa época [...] nasce uma força que vem a meu encontro e me afeta. Estabelece-se uma conexão entre o que se passa em mim e o que flui para o meu destino".

    Christine Gruwez

    'Toda vez que consegui realizar um dos meus esboços, minha opinião sobre a humanidade, dos animais, das plantas, dos minerais e da criação em geral tornou-se mais clara".

    Hilma af Klint apud Luciana Pinheiro.

    FRASE DE RUDOLF STEINER:
    "O que percebemos das plantas por meio dos sentidos é apenas sua superfície, por trás do que percebemos nelas, através de nossa visão, paladar, olfato etc., são as forças espirituais e espirituais da planta".

    FRASES DE RAQUEL CACHAFEIRO:
    A Terra Viva busca o ser humano espiritualmente acordado.
    Ela quer que vivam de seus talentos.
    Quem olha , veja , quem ouve, ouça.

     

    Deixe-se ver flores e ligue a mudança em sua vida!
    Quando olho uma flor, abraço a experiência com todo o meu Ser.
    É o maior catalisador para meus tesouros e potenciais.
     
     
    Disponível em : https://www.raquelcachafeiro.com/
    Tradução livre - Maria Cabreira
    Dezembro/2019

     

    broken image

    O que é ser contemporâneo?

    Christine Gruwez

    Acesse o site da Editora Antroposófica aqui.

     

    broken image

    PINHEIRO, Luciana. As cores da Alma. A vida de Hilma af Klint. São Paulo: 300 Editora, 2018.

     

    Conheça Hilma af Klint aqui.

    broken image

    Novos caminhos de alimentação - 4
    Gudrun Burkhard

    A refeição como base da vida social (as festas do ano, o cardápio diário).

     

    Acesse o site da Editora Antroposófica aqui.

     

    "As Festas do Ano

    Como prepará-las - sua decoração, seus pratos especiais.

     

    As festas do ano são um acontecimento importante na vida e no ritmo da criança e mesmo do adulto.Se tentamos nos lembrar de nossa infância, as festas do ano parecem pequenas pedras preciosas. A civilização moderna, tão consumista, incentiva apenas o lado comercial dessas festas. Mas elas têm um profundo sentido espiritual, e são marcos importantes no ritmo do ano com suas quatro estações; além delas temos o ritmo dos meses, com as suas doze qualidades - expressão das forças do zodíaco; os sete dias da semana - expressão das sete forças planetárias. O aniversário do nascimento físico do indivíduo, o aniversário de casamento e muitos outros ritmos..." (p. 59)

  • Segunda Noite Sagrada

    Para outros modos de vivenciar essa época, acesse 12 Noites Santas

    Comentários sobre a Segunda Noite Sagrada

    (se inscreva no canal e ative o sininho para receber e notificação do nosso vídeo semanal sobre antroposofia da imanência e educação steineriana)

    broken image

    Todos os dias, ao meio-dia, Nina Veiga comenta, ao vivo, sobre as 13 Noites Sagradas pelo Facebook.

    Acesse aqui.

    broken image

    TRECHO DA AULA ABERTA - 06 DE MARÇO DE 2017 - RAQUEL CACHAFEIRO

    AS FLORES EM NOSSAS VIDAS
    parte 1
    TEXTO COMPLETO EM PDF

     

    * Mãe Natureza anuncia que é hora de acordar.
     
    * Vamos desdobrar nossas cores, assim como as flores.
     
    * Inundamos nossa vida com o verdadeiro perfume de nossa existência.
     
    * Só podemos experimentar o que somos capazes de nomear e, para isso, é necessário primeiro observar.
     
    * O Olhar Consciente nutre e revela... a primeira verdade
     
    ... Deixe-se levar pelas mãos de Raquel, para que elas, as flores, nos revelem toda a sua sabedoria amorosa.
     
     
    É uma honra estar aqui em 06 de março de 2017, para compartilhar esta mensagem das flores como reflexo da alma humana para a Terra de Abundância, para que o ser humano e a Terra possam voltar a confiar um no outro e, para que juntos possamos dar novo sentido à toda essa capacidade que temos de ser ajudados, porque realmente elas podem nos ajudar muitíssimo. Mas, estão desejando-o. Temos que dar permissão. Sendo este o planeta onde exercitamos a liberdade nada será imposto, elas não vão chegar se não nos oferecermos, mas o mais curioso é que a maior oferenda que podemos dar é oferecermos O RECEBER.
    E creio que é isto que representa a Primavera. É o passo que nós preparamos para ser honrados com estas belezas que são reflexos de nós mesmos, nos nutrem, nos elevam e nos ajudam a criar de novo ou pela primeira vez, porque não o sei, um mundo rico e enriquecedor, um mundo de abundância, onde a necessidade é lei e a lei da necessidade é que seja satisfeita. Mas, é preciso saber nomeá-las! Todas as necessidades!
    Posso ter necessidade de transcendência? Sim.
    E tenho uma necessidade de transcendência sim.
    E se não trago a transcendência à minha vida cada dia, ela virá por outros caminhos. Sendo lei, a satisfação é sua reivindicação e virá. A grave situação que nos encontramos agora, onde há ausência de atenção à transcendência está levando à paixão pelos crimes.
    Faz anos que criamos um projeto ASTREA, porque assim sentíamos quando algumas pessoas nos sugeriram, observando as plantas da fazenda onde trabalhávamos. Um lugar onde trabalhavam distintos profissionais para observar a natureza especialmente das árvores frutíferas e flores. Para ver como podiam ajudar-nos a ter um impacto mais refrescante e sanador na sociedade. Astrea, é uma deusa, e foi a última a abandonar a Terra, e o fez quando se cometeu o primeiro crime e ficou a observar de fora. A transcendência é lei e é necessidade e seu lugar é o seu conhecimento, todo conhecimento deve ser transcendente e toda transcendência tem que vir associada ao conhecimento.
    E essa é a grande chance que temos hoje. Sendo que estão totalmente separados.
    Primavera significa primeira verdade.
    E vamos fazer uma viagem para emanar, encontrar o calor dessa primeira verdade que é constitutiva e está em todos nós desde o momento que a Terra pode dizer: "A ignorância da lei não exime de seu cumprimento, se honrou o ser humano com a certeza de que todo o mundo pelo feito de estar constituído como ser humano tem a lei dentro de si.".
    Já é conhecimento puro da lei e nossa missão é convertê-la em sabedoria e na alegria de viver.
    Creio que estamos um pouco desviadas. Não é verdade?
     

    _______
    Disponível em : https://www.youtube.com/watch?v=1VpKJsBsA0I&t=428s

    Transcrição e Tradução livre - Maria Cabreira - Dezembro /2019

     

    **************

    Meditação de São João da Cruz


    "Alma formosíssima entre todas as criaturas, que tanto desejas saber o lugar onde está teu Amado, a fim de o buscares e a ele te unires. Já te foi dito que és tu mesma o aposento onde ele mora, e o recôndito esconderijo em que se oculta."
     
    "O Verbo Filho de Deus, juntamente com o Pai e o Espírito Santo, está essencial e realmente escondido no íntimo de cada ser."
    Disponível em: https://respiraremeditar.com.br/Pensamentos-de-Sao-Joao-da-Cruz-75

    Citações do segundo encontro

    Pensando na linha do verso de Raquel Cachafeiro: "eu".

    broken image

    epígrafe otimista

     

    "Este é um momento maravilhoso para se viver na espaçonave Terra. Por milhares de anos o progresso feito era algo quase imperceptível, dificilmente notado no período de uma vida. Contudo, agora, neste século, grandes mudanças têm processado. Por quê? Por que agora? [...] Esta é uma época de preparação para uma mudança de consciência".

     

    MARRIOTT, Sara, Ritmos da Vida - Guia prático. São Paulo: Pensamento, 1984.

    broken image

    uma aula

     

    "Quando falamos de zodíaco, nos referimos ao cinturão de constelações que forma o "pano de fundo" da eclíptica, isto é, do caminho do sol como o percebemos no decurso das estações - e à frente do qual também os planetas se movem, cada um com seu próprio ritmo. As diferentes regiões do zodíaco produzem condições favoráveis ao desenvolvimento deste ou daquela constelação - isto é, se a cultivação da terra, a semeadura e o plantio são feitos no período correspondente".

     

    THUN, Maria. O trabalho na terra e as constelações. Botucatu, SP: Centro Deméter, 1977.
     

    broken image

    Peixes na voz da Dra. Gudrun

     

    "Na natureza, a luz vence a escuridão, e as plantas acompanham esse processo do desabrochar, da ascensão".

     

    BURKHARD, Gudrun. As forças zodiacais: sua atuação na alma humana. São Paulo: Antroposófica, 1998.

    Contribuições espontâneas

    broken image
    broken image

    Acima, sobre sonhos, contribuição de Carol Berta, desde o Uruguay.

    broken image

    "Acho que tem que ver con o mito compartido da velha creadora 🌱🌟"
    contribuição de Carol Berta, desde o Uruguay.

    Acesse o PDF.

    Contribuição de Emilie Andrade


    oi, amada. olhas as referências que usei: "De que lugar se projetam os paraquedas? Do lugar onde são possíveis a visão e o sonho. Um outro lugar que a gente pode habitar além dessa terra dura: o lugar do sonho. Não o sonho comumente referenciado de quando se está cochilando ou que a gente banaliza 'estou sonhando com o meu próximo emprego, com o próximo carro', mas que é uma experiência transcendente na qual o casulo do humano implode, se abrindo para outras visões da vida não limitada. Talvez seja outra palavra para o que costumamos chamar de natureza. Ideias para adiar o fim do mundo, Ailton Krenak, p.65-66

    o mitólogo se chama Michel Meade e esse é o podcast dele, mas é inglês...https://www.mosaicvoices.org/podcast

    broken image

    Nina, aqui vão minhas contribuições:

     

    O site para adquirir o livro www.lulu.com/julianatrolltrujillo
    O nome do livro é Helio meets Luna - Luna meets Helio.
    Um pouco sobre mim:
    Juliana Troll Trujillo é mulher, mãe, esposa, amiga, artista e escritora. Adora usar a criatividade para trazer belas obras ao mundo. Baseia suas obras em suas vivências, na pedagogia Waldorf e no sagrado feminino.

     

    A frase do Goethe é
    “Em relação a todos os atos de iniciativa e de criação, existe uma verdade fundamental cujo desconhecimento mata inúmeras ideias e planos esplêndidos: a de que no momento em que nos comprometemos definitivamente, a providência move-se também. Toda uma corrente de acontecimentos brota da decisão, fazendo surgir a nosso favor toda sorte de incidentes e encontros e assistência material que nenhum homem sonharia que viesse em sua direção. O que quer que você possa fazer ou sonhe que possa, faça.
    Coragem contém genialidade, poder e magia. Comece agora.”

     

  • Terceira Noite Sagrada

    Para outros modos de vivenciar essa época, acesse 12 Noites Santas

    Comentários sobre a Terceira Noite Sagrada

    (se inscreva no canal e ative o sininho para receber e notificação do nosso vídeo semanal sobre antroposofia da imanência e educação steineriana)

    broken image

    Todos os dias, ao meio-dia, Nina Veiga comenta, ao vivo, sobre as 13 Noites Sagradas pelo Facebook.

    Acesse aqui.

    broken image

    TRECHO DA AULA ABERTA - 06 DE MARÇO DE 2017 - RAQUEL CACHAFEIRO

    AS FLORES EM NOSSAS VIDAS
    parte 2
    TEXTO COMPLETO EM PDF

     

    Então, de repente, os últimos sinais permanecem há muito tempo e eu vou lhe dizer uma coisa que minha filha me disse quando estava coordenando um grupo de trabalho na universidade na Inglaterra e uma mãe que participava do grupo relatou que teve um bebê e quando chegou em casa com o filho pequeno, o filho maior que tinha quatro anos de idade veio até o quarto dos pais disse a eles com muita seriedade, " - por favor, quero que vocês me deixem um pouco a sós com o bebê, eu estava sentado na sala e esperando por um tempo, eu preciso ficar sozinho com ele."
    É claro que os pais que não tinham ideia de que reação poderia haver, ficaram atônitos, mas saíram, fecharam a porta e ficaram ali ouvindo, imagino eu, prendendo a respiração e ouviram que o menino mais velho disse ao pequeno: "Ei, antes que você se esqueça, lembre-se do porquê Deus nos enviou, porque eu quase esqueci!".
    Imagino os pais do outro lado da porta ...
    Existem muitos fatos transcendentes em nossa vida, contemplar flores, como cada ano este ramo verde aqui ( ela segura um ramo de flores em suas mãos) nos ilumina. Os caules e os galhos que pareciam adormecidos se abrem nesta maravilha e não só se abrem, mas logo conseguem transformá-los em frutos e a maioria dos frutos se os observamos e os cortamos, aqueles que não têm rigidez que nos impeça, vemos que o fruto é absorvido pela flor, é exatamente o que somos nós: fruto com flor interiorizada, e quando nos expressamos aparece essa flor.
    A beleza é uma opção e eleição.
    Viver em um mundo belo depende de onde dedicamos nossa atenção, para onde dirigimos nosso olhar, nossa escuta ou nosso estado de ser.
    Mas, desde já, contemplar como uma amendoeira que é um processo muito quente (fogo) faz esta maravilha na Primavera. Como o Alecrim, nestas duplas flores que normalmente as tem, de duas em duas, que dão uma aparência lado a lado e é impossível depois de um tempo de contemplação não ver duas rainhas atuando, enquanto possui um caráter muito viril, muito masculino perfeitamente harmonizados um com o outro. E também, em minhas maçãs, o aspecto mais sensorial que nos chega é o aveludado dos galhos,o aroma envolvente como se move, como este casulo se expande e em que direção. Tudo isto é informação de altíssimo valor.
    Se recebemos isto, um dia em que eles quiserem nos dar um substituto, não vamos admitir.
    No dia em que eles nos dão o que não é (verdadeiro), nós não o aceitamos, mas se não tivermos isso como guia, no dia em que eles nos trazem um substituto, por exemplo, um pesticida com o chamado "bom aroma" , nem descobrimos que recebemos o pesticida.
    Este é o nosso trabalho, ajudar a remover dos corpos algo que é tóxico para eles.
    Aprenda que, limpando-o eliminando-o, passa o medo e a dor, por isso damos os ensinamentos da próxima vez que você não pode vencê-lo e, claro, se você não foi capaz de evitá-lo, não o acumule e, por isso, trabalharemos juntos para saber como não acumulá-lo.
    Não é apenas informação, é também a sabedoria do corpo dizer que isso é caca!! ... não se acumula porque, quando você sente muito, consegue com seus sentidos e sua capacidade de respirar ou estar bem.
    Contemplar flores é um presente para nós mesmos, um presente para a sociedade, um presente para os campos e para as árvores ... elas ficam muito felizes.
    E, é claro, um grande programa de progresso para que não acumulemos toxinas mais da conta, para que não permitamos que os substitutos ocupem os tecidos de nosso corpo.
    Você sabe o que é tocar nas costelas quebradas e perceber as horas de tensão e dor que existe nesse organismo e que tentou atravessar essa zona tóxica com informações de energia intelectual sobre o bem-estar da respiração.
    E sabe como perceber quando toca o que não consegue, na maioria das vezes e quando perguntamos no final como você está? Diz: aliviado como se eu tivesse retirado 100 quilos ...
    O corpo sabe mais o que devemos fazer: a boa nutrição que nutre! Nutre o corpo e nutre a alma, mas também nutre o corpo e falo de desnutrição, o que permite quando algo me chega e é bom dizer: quero mais! e quando recebo algo que não é bom dizer: Não, obrigado!
    Você quer isso?
    O que nós queremos?
    Bem, vamos com as flores, vamos com elas, com o trabalho de observação da Primeira Verdade, isso soa para você?
    Soa bem.
    (observando um galho de macieira)
    Olha que engraçado
    Que folha dupla fundida ou separada
    "Quando a natureza comete um erro, revela seus segredos", disse Goethe,
    E aqui temos um campo para observar muito mais processos, quando observamos muita a natureza e depois temos muito mais facilidade em observar nossos processos e perceber que isso acontece porque as plantas são na Terra o Corpo Etérico ou seu representante.
    O Corpo Etérico em nós é visto, acima de tudo, na pele, no pensamento e nas forças formativas. Então, quando as contemplamos mais e recebemos mais nutrição e informação, então resolvemos com elas em nosso próprio ser. ******

    Pesquisa e tradução Maria Cabreira
     

    broken image

    Ama Elsen

    Sanar a Terra

    A CANÇÃO DO CARVALHO


    Quando olhamos em volta, é mais provável que vejamos o que achamos que vamos ver do que descobrir algo novo, especialmente algo sutil. O olhar caiu no papel de servo de uma pobre mente desamparada em um mundo cheio de objetos sem alma.
    Vemos as plantas como objetos que crescem, reduzindo seu papel como seres vivos. Tomamos os animais como um programa de instintos, reduzimos o valor das pedras e até os magníficos cristais ao adorno ou símbolo de poder, especialmente a escassez. E é isso que temos: um mundo escasso, desvitalizado e sem alma, no qual vivemos com medo da própria vida e entediados.
    Disponível em: https://www.casadellibro.com/libro-sanar-la-tierra-el-canto-de-la-encina/9788496439337/1043269

    Citações do terceiro encontro

    Pensando na linha do verso de Raquel Cachafeiro: "amo".

    broken image

    Uma epígrafe amorosa


    "As plantas são como crianças que precisam de amor e carinho. Elas são seres vivos. A natureza fala e para ouvi-la é preciso usar os ouvidos do coração e silenciar as palavras e a mente. As plantas têm espírito e para entendê-las é preciso sentir com a alma, com bondade, com o melhor que existe dentro de nós. Elas apreciam músicas suaves, se fortalecem com sua oração e conseguem devolver o amor de quem as protege".

     

    DOURADO, Ana Maria; VIEIRA, Lucinda. Jardinagem e Ervas Medicinais para crianças. São Paulo: Meca, 1996.

    broken image

    Uma epígrafe amorosa até no desamor

     

    "Perdoa-me

    porque

    dos seres

    que não amei

    não amei

    ninguém

    mais do que tu".


    ***

    "Dizia-me sempre que eu não sabia fazer bem o amor carnal, que haveria mais isso, ou aquilo, a fazer ou a dar. Eu interrogava-me sobre o estado anquilosado de meu corpo. Não ter um pensamento adormecido mas, segundo ele, um corpo adormecido, fazia-me sentir uma tristeza de morrer. Decidi-me, então, a suportar toda a necessidade de viver com essa profunda tristeza, que ele acumulava numa palavra: "É preciso fazer verdadeiro amor...". Eu, por meu lado, desejava partir em viagem".

    LLANSOL, Maria Gabriela. Numerosas linhas: livro de horas III. Porto, Portugal: Assírio & Alvim, 2013.

    broken image

    Uma aula

    "Diariamente o sol se levanta e avança do oriente para o ocidente, passando por todas as constelações do zodíaco e permanecendo em cada uma delas, cerca de duas horas. A cada dia do ano, o sol se levanta num ponto da constelação estelar, com uma pequena variação em relação ao dia anterior e num sentido contrário do ocidente para o oriente. Durante mais ou menos 30 dias, permanece na mesma constelação, levando um ano inteiro para chegar ao mesmo ponto. Não é apenas o sol, mas também a lua e os outros planetas que estão situados em pontos e passando por constelações diferentes dia após dia".

     

    BURKHARD, Gudrun. As forças zodiacais: sua atuação na alma humana. São Paulo: Antroposófica, 1998.
     

    Contribuições espontâneas

    Contribuição da Célia


    Nina, como os outros livros da Suely Rolnik, esse exige entrega para a compreensão.

    Rolnik, Suely. Esferas da Insurreição: notas para uma vida nunca fez nada, São Paulo: N-1 Edições, 2018.

    10 sugestões para uma contínua descolonização do inconsciente
    (...)
    6-não ceder a vontade de conservação das formas de existência e a pressão que esta exerce contra a vontade de potência da vida em seu impulso de produção de diferença. Ao contrário, buscar sustentar-se no fio tênis desse estado estável até que a imaginação criadora construa um lugar de corpo e fala que, por ser portador da pulsação do estranho familiar, sejam capazes de atualizar o mundo virtual que essa experiência anuncia, permitindo assim que as formas agonizantes acabei de morrer;

    7-não atropelar o tempo próprio da imaginação criadora, para evitar o risco de interromper a germinação de um mundo. Tal interrupção torna imaginação vulnerável a deixar se expropriar pelo regime colonial cacete Nistico que a desvia de seu destino ético. É nesse desvio que ela é capturada entende a submeter-se ao imaginário que está o regime nos impõe sedutoramente, o que a torna totalmente estéreo. É que no lugar do exercício da criação do novo (exigido pela vida), a imaginação passa a reduzir-se ao exercício de sua capacidade criativa (dissociada da vida) para produzir novidades, as quais multiplicam as oportunidades para os investimentos de capital e esse tão à-vontade de consumo numa velocidade exponencial;

    8-não abre mão do desejo em sua ética de afirmação da vida, o que implica mantê-la o mais possível fecunda A cada momento, fluindo em seu processo ilimitado de diferenciação de formas e valores; nove não negociar o inegociável: tudo aquilo que obstculiza a afirmação da vida, em sua essência de potência de criação. Aprender a distinguir-lo do inegociável: tudo aquilo que se poderia aceitar e reajustar por que não debilita a força vital instituinte mas, ao contrário, gera as condições objetivas para que se produza um acontecimento, cumprindo-se assim seu destino ético.

    10-praticar o pensamento em sua plena função: indissociavelmente ética, estética, política, crítica e clínica. Isto é, imaginar um mundo em cada gesto, palavra, relação com outro (humano e não humano), modo de existir — toda vez que a vida é assim o exigir.

    Contribuição da Mirella


    Livro: O lado invisível da economia
    Editora: Alaúde

    O livro mencionado questiona o modelo masculino do pensamento
    econômico.
    Nele, a jornalista econômica sueca Katrine Marçal explica como as bases teóricas da economia ignoram a mulher, cujo papel era cuidar do lar. Séculos depois, essa mesma lógica continua excluindo a mulher, que precisa fazer jornada dupla ao gerir carreira e família. Com diversos dados, a autora explica o funcionamento do mercado baseado na figura do homem econômico e defende que a única solução para uma sociedade mais igualitária é um pensamento econômico mais feminista. Mas o livro não explora apenas o problema da mão de obra feminina, mas as bases sobre as quais a economia como ciência foi fundada e o que o feminismo pode fazer para transformá-la. Se as mulheres tivessem tido a oportunidade de participar mais ativamente do desenvolvimento dos modelos econômicos, a figura do “homem econômico” poderia ser bem diferente, e, para a autora, isso explica por que a economia atual funciona muito mais para os ricos do que para os pobres, e muito mais para os homens do que para as mulheres.

    broken image
  • Quarta Noite Sagrada

    Para outros modos de vivenciar essa época, acesse 12 Noites Santas

    Comentários sobre a Quarta Noite Sagrada

    (se inscreva no canal e ative o sininho para receber e notificação do nosso vídeo semanal sobre antroposofia da imanência e educação steineriana)

    broken image

    Todos os dias, ao meio-dia, Nina Veiga comenta, ao vivo, sobre as 13 Noites Sagradas pelo Facebook.

    Acesse aqui.

    broken image

    Inteligência dos Duendes - Raquel Cachafeiro
    Parte 1

     

    Acesse o texto completo em PDF

     

     

    Uma vida sem duendes é uma vida mais triste! Especialmente para todos aqueles que nós conhecemos.

    Faz mais de 30 anos que tenho dedicado horas, aflições, estudos, pesquisas , silencio, para procurar ou investigar aquilo que eu via quando via as plantas e as árvores que me deixaram com um gosto mais, mas ninguém me ensinou a nomear por outro lado, é claro que estava no meu imaginário todo o tema dos seres que chamamos fantásticos entre eles os duendes.
    Mas como a história, a lenda, contos escritos, uma história nunca me trouxe muito se esta é realmente a chave para o drama, porque se você leva os duendes a sério e faz trabalhos de pesquisa sobre eles e permanece neles dezenas de anos. Sem querer tomá-lo como um tema para as crianças, pois elas não dão conta, senão considerá-la uma disciplina lógica organizada, estruturada e capaz de nos oferecer bens, soluções e uma relação interessante com a natureza.
    Esta é minha vocação e minha dedicação há muitos anos e agora a estamos apresentando com uma equipe de pessoas de formas muito diversas e os resultados também com eficiência, alegria e acreditamos que tenha um campo muito maior.
    Nesses momentos em que, às vezes nos invade a ilusão, outras vezes o pânico pela inteligência artificial e aonde chegará? Isso é que devemos considerar pelo menos uma vez e primeiramente, pelo menos que eu conheço, a da inteligência natural.
    O fator inteligência é fundamental, a lógica é fundamental
    Existem vários sistemas de lógica que podemos utilizar, sendo todos muito valiosos que já temos outras capacidades diferentes ou pelo menos algumas que eu amo e sei que a lógica matemática é fundamental, sou fascinada pela lógica filosófica e, claro, pela lógica vital baseada na observação morfológica e no processo tempo onde as mudanças que a natureza das plantas faz ao longo do ano. Considero-as essenciais na minha vida e no resultado do meu trabalho, parece muito se essa lógica está presente ou se não está. É isso que não quero perder agora.
    Neste momento, vamos fazer um caminho que compartilharemos neste programa dedicado aos duendes, começando com o duende do Natal, se estamos muito próximos desse tempo, o inverno sempre me inspirou muito vendo a neve nas montanhas, realmente o estímulo vital que senti sempre foi enorme é a necessidade de aumentar minha capacidade de compreensão, de estar dentro e fora, de poder me sentir muito confortável e viajar através dos meus mundos e estâncias interiores enquanto posso estar fora e perceber esse deslize do olhar que o olhar ampliado que me leva à neve me oferece algo mais, ao longo do tempo e descobrindo que me oferece muito mais e posso dizer que começa a ser capaz de colocar palavras que ainda sinto senão muda como me senti por muitos anos, apesar de ser uma pessoa que falava bastante quando estava em público , procurava estar sozinha por um longo tempo . Eu me sentia muda. E literalmente escrevia sobre uma garota muda que vivia aventuras diferentes no mundo Agora não me sinto muda, nem mesmo gaguejando .
    Os seres da natureza. Não vou falar em seu nome. Vou conversar especialmente com eles .
    Por um tempo senti e sinto o seu pedido deles de que era a voz das plantas. Agora, o pedido não está mais lá, formulado da mesma maneira no momento, meu mais forte pedido interior: Não me deixe, não quero viver em um mundo em que a inteligência, a natureza, a inteligência das plantas e ao mesmo tempo a relação com o processo do ano não estão vivas vigentes e bem ativos.
    Eu sou de uma cidade de León e estou realmente fascinado pelo tempo e pelo processo do tempo. Há muitos anos para me colocar em meu âmbito vital escrevi um pequeno trabalho chamado de Senhor do Tempo, no qual basicamente situava-se entre duas experiências que palpitaram dentro de mim sobre o chamado tempo. É outra dimensão que raramente percebemos e que tem tanto, eu diria, "corporeidade", como tem o espaço, porque temos uma vivência tão espacial, unidade espacial, unidade que podemos comprar, controlar, dominar escriturar e reivindicar como sendo nossos.
    Que nos custa muito, ou pelo menos a mim custa , no meio desse mundo de ideias ver qual espaço real tem o tempo e tem sido muito processo até que eu pudesse dizer meu Deus os seres que eu tanto busquei , busco e me encontro frequentemente se em algum lugar eles se escondem está nos interstícios do tempo e esse tempo está totalmente embutido na minha constituição , em como meu corpo é formatado, como ele se formou , como é a sua constante evolução e a experiência que eu tenho dos meus processos chamados fisiológicos, que também são animicos-espirituais e vocacionais de uma vocação muito ampla para descobrir quem eu sou de onde eu venho, qual é o caminho do qual eu faço parte e, é claro, o enorme desejo que minha palavra seja um canto de gratidão à vida por dentro e por fora e quando esse aspecto interior da vida se une a mim, quando fico de fora é quando começo a sentir o tempo que palpita.

     

    Trecho da palestra: Inteligência dos Duendes
    Traduzido por Maria Cabreira a partir do podcast abaixo.

    Disponível em: https://www.ivoox.com/01-inteligencia-duendes-por-raquel-cachafeiro-audios-mp3_rf_44837290_1.html

    Aninha e Suas Pedras


    Não te deixes destruir…
    Ajuntando novas pedras
    e construindo novos poemas.
    Recria tua vida, sempre, sempre.
    Remove pedras e planta roseiras e faz doces. Recomeça.
    Faz de tua vida mesquinha
    um poema.
    E viverás no coração dos jovens
    e na memória das gerações que hão de vir.
    Esta fonte é para uso de todos os sedentos.
    Toma a tua parte.
    Vem a estas páginas
    e não entraves seu uso
    aos que têm sede.

    Outono, 1981